1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM e SASOL criam Mestrado em Engenharia de Hidrocarbonetos

Eng-HidrocarbonetosA UEM e a multinacional SASOL Petroleum Moçambique assinaram hoje, 26 de Abril, um Memorando de Entendimento para o estabelecimento de Mestrado em Engenharias de Processamento de Hidrocarbonetos, na UEM.
O mestrado será leccionado na Faculdade de Engenharia da UEM e está avaliado em cerca de 165 milhões de meticais, para um período de 4 anos.
Ao abrigo do Memorando, está previsto ainda a criação de um programa de apoio aos professores a ser implementado e gerido pela Universidade Eduardo Mondlane.
Segundo as partes, o Mestrado em Engenharia de Processamento de Hidrocarbonetos foi concebido com o intuito de formar técnicos e investigadores de nível superior, altamente qualificados, para fazer face aos desafios que se vislumbram no sector energético, que pode desempenhar um papel fulcral no desenvolvimento do país.
Após o acto de assinatura, o Director Geral da Empresa SASOL em Moçambique, Mateus Zimba, frisou que o apoio consubstancia o investimento nos recursos humanos nacionais tendo em conta os actuais desafios de desenvolvimento do país.
"O que nós estamos a fazer é garantir que os moçambicanos sejam parte desta epopeia de construir um país utilizando os seus próprios recursos, de forma que não sejamos meros espectadores mas sejamos sujeitos activos", disse.
Além de docentes moçambicanos, o Mestrado em Engenharia de Processamento de Hidrocarbonetos vai contar com técnicos especialistas em matérias de hidrocarbonetos provenientes da SASOL da África do Sul, que irão ajudar na componente prática, dada a experiência que detêm no campo energético.
Entretanto, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo, fez notar que este mestrado vai contribuir significativamente para o reforço da pós-graduação na sua instituição.
Quilambo considerou que o mestrado vai ajudar no reforço e na implementação da estratégia do governo de Moçambique que, do lado da UEM, foi materializado através do Plano de Formação de Geocientistas e Engenheiros, aprovado pelo então Ministério dos Recursos Minerais e Energia.
Outrossim, a Universidade Eduardo Mondlane já dispõem de um Mestrado em Recursos Naturais e Engenharia de Petróleos e está actualmente em processo de criação o Centro de Excelência em Petróleo e Gás pelo que, segundo Quilambo, até a sua abertura terá nos primeiros graduados deste curso uma mão de obra qualificada.
Na ocasião, o Magnífico Reitor garantiu que os graduados deste curso terão qualidade, através do desenho de um currículo inovador e suficientemente competitivo, com a criação de um ambiente de trabalho adequado, com laboratórios e salas de aula adequadas.
O Mestrado em Engenharias e Processamento de Hidrocarbonetos a arrancar brevemente já possui condições para o seu funcionamento, designadamente o quadro do pessoal docente qualificado e o mínimo de estudantes inscritos, considerado suficiente para a sua sustentabilidade.