1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM gradua 808 estudantes

graducao-nov14A Universidade Eduardo Mondlane graduou ontem (07 de Novembro) 808 estudantes de diversas áreas de conhecimento, das faculdades e escolas localizadas na Cidade de Maputo, dos quais 304 do sexo feminino e 504 masculino, provenientes das três regiões do país e outros de diversos países de África e da Europa.
Dos graduados de ontem, 771 são licenciados e 37 Mestres.
Falando na ocasião, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo, disse que a sua instituição está consciente do seu papel de contribuir para o desenvolvimento do país. Afirmou que isso passa, necessariamente, pelo aprimoramento da investigação científica que irá alimentar o processo de formação.
“Como universidade nacional somos desafiados a garantir uma formação técnica e humana sólidas dos moçambicanos para que sejam capazes de assumir os desafios da luta pelo desenvolvimento e de adaptar ou criar tecnologia avançada, construindo assim um Moçambique próspero e que possa ocupar lugares cimeiros no concerto das nações”, disse o Reitor.
“A nossa constante preocupação com o processo de ensino aprendizagem levou a que, para garantia do funcionamento dos processos pedagógicos, fizéssemos a revisão do Regulamento Pedagógico, de Monitorado, da Carreira Docente e de Investigação Científica”, acrescentou.
Na sua alocução, referiu-se igualmente ao processo de melhoria das condições de trabalho em curso na sua instituição, nomeadamente o apetrechamento das salas e laboratórios com equipamento moderno, a conclusão da Clínica Universitária, a reabilitação de residências, de novos blocos de salas de aulas, assim como construções nos campos das escolas da UEM localizadas nas províncias.
“Continuaremos a garantir que mais moçambicanos, de todos os extratos sociais, tenham acesso à formação superior, não só através do aumento da taxa de ingressos, diversificação dos cursos a oferecer, como também através da internacionalização dos cursos oferecidos”, disse.
Dirigindo-se aos graduados, afirmou que o diploma recebido só terá valor se cada um, na sua actuação na sociedade, fizer diferença implementando todo o seu saber ao serviço do bem do país e do mundo.
Por seu turno, a Vice-ministra da Educação Drª. Leda Hugo, afirmou que o Governo, reconhecendo o papel da UEM na formação de quadros nacionais, continuará a investir mais recursos para a melhoria de infra-estruturas e laboratórios assim como continuará a proporcionar espaço e condições que permitam a UEM intervir e contribuir com mérito nas novas estratégias de desenvolvimento, paz e democracia em Moçambique.
Num outro desenvolvimento, a Vice-ministra disse que “a abertura de novos cursos nas áreas de Petróleo, Geologia, Engenharia de Minas, Gás e alimentos, apraz-nos sobremaneira. Nossa expectativa é que a UEM continue no estreitamento da relação entre a academia e o mercado de trabalho, continue a adequar cada vez mais os programas de formação e investigação às necessidades e perspectivas do desenvolvimento econômico e social do nosso país”.
Os graduados comprometeram-se a usar os seus conhecimentos para o desenvolvimento do país.
A Universidade Eduardo Mondlane conta neste momento com 34435 estudantes, de licenciatura, Mestrado e Doutoramento, assistidos por 1650 docentes.