1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM gradua 726 estudantes

maio-gradA UEM graduou hoje, 23 de Maio, 726 estudantes naquela que é a primeira graduação deste ano. Deste número, 265 são do sexo feminino e 461 masculino de todas as regiões do país. Trata-se de 691 licenciados e 35 mestres. Dos licenciados, 36 por cento representam o sexo feminino e dos mestrados 42 por cento. Do total de graduados, 8 são internacionais provenientes de países como Angola, Burundi, Congo, Guiné Bissau, Timor Leste, Portugal e Rússia.
A cerimónia de graduação foi orientada pelo Reitor da UEM, o Prof. Doutor Orlando Quilambo, que no seu discurso destacou o desenvolvimento de infra-estruturas da instituição como uma das prioridades dado o acelerado crescimento da sua população estudantil e docente e a crescente diversificação de cursos e áreas de investigação que, segundo disse, devem ser acompanhadas de um crescimento em termos de capacidade e funcionalidade de infra-estruturas.
Aos graduados, Quilambo instou-os a libertarem-se da timidez que caracteriza os primeiros dias de trabalho e dos maus dias ou de más experiências que terão tido durante o curso, mas que se assumam como verdadeiros soldados na luta pelo desenvolvimento do país, independentemente das condições laborais que irão encontrar.
Aos cerca de 39 mil estudantes que ainda frequentam a UEM, o reitor reiterou o compromisso de continuar a melhorar as condições de aprendizagem, alojamento e alimentação.
Na ocasião, os graduados reafirmaram o seu compromisso e o desejo renovado de continuarem a manter uma ligação estrita com a UEM, emprestando o seu saber e energias para garantir que esta instituição continue ocupando lugar de destaque e referência no país, na região e no mundo.
Eunésia Fátima Mazive, que falava em nome dos graduados, garantiu tudo fazerem para dignificarem a instituição e os docentes "por cujas mãos passamos, trazendo contribuições valiosas para a edificação sadia da nossa pátria amada", disse.
Nuno Horácio, Presidente da Associação da Estudantes Universitários (AEU), exortou aos novos graduados a não perderem de vista os valores profundos como a humildade, o respeito ao próximo, o espirito de trabalho em equipa e o desejo constante de aprender.
O Presidente da AEU lembrou aos recém-graduados que a grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las, e que o sucesso pertence àqueles que batalham.
Nesta cerimónia de graduação foram igualmente premiados os melhores estudantes que se evidenciaram nos respectivos cursos. Destaque para empresas como a Moçambique Celular (MCEL), que concedeu 4 telefones celulares da marca Galaxy a igual número de graduados. O Banco Comercial de Investimentos (BCI) concedeu um valor monetário de 10 mil meticais a 5 estudantes de diferentes cursos. Outras empresas que concederam prémios são a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), Telecomunicações de Moçambique (TDM), Fundo Nacional de Energia (FUNAE) e Vibrações, que ofereceram entre valores monetários e viagem para dentro e for a do país.