1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM participa do lançamento da Aliança de Investigação Oceânica

Alianca

A Universidade Eduardo Mondlane (UEM) participou, nesta sexta-feira, das cerimónias do lançamento da Aliança de Investigação Oceânica entre a China e os Países de Língua Portuguesa (CPLP).
A iniciativa visa promover o intercâmbio de investigação e cooperação entre as diferentes entidades dos países membros da Aliança, sobretudo, instituições do ensino superior, no campo das ciências marinhas.
Alianca-MRFalando na cerimónia de lançamento, que decorreu no formato virtual, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Manuel Guilherme Júnior, explicou aos participantes do Conselho Directivo da Aliança que a universidade criou a Escola de Ciências Marinhas e Costeiras em Quelimane como estratégia para a exploração dos recursos que o País possui.
“Nos últimos tempos temos vindo a apostar no plano estratégico de transformação da UEM em Universidade de Investigação e, entrar numa rede de investigação tão específica como a de economia azul, vai ser um grande contributo e igualmente uma oportunidade de cooperar com mais universidades chinesas e da CPLP”, referiu.
O Reitor felicitou a Universidade de Macau pela iniciativa que no seu entendimento liga a China e os Países de Língua Portuguesa de forma produtiva com o objectivo de promover o desenvolvimento das comunidades.
Por sua vez, o Reitor da Universidade de Macau, Prof. Doutor Yonghua Song, referiu que a China tem vindo a promover activamente a investigação oceânica, explicando que esta Aliança irá permitir uma melhor exploração das vantagens geográficas dos países membros, que são ricos em recursos marinhos.
A iniciativa, que conta com a participação dos ministérios de ciência e tecnologia, recursos naturais e de instituições do ensino superior da China e da CPLP, vai também promover formações de estudantes de pós-graduação, bem como permitir maior intercâmbio académico na área de investigação oceânica.