1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM promove Prof. Doutora Maria Alexandra Rodriguez à categoria de Professora Catedrática

Maria-Alex-00A UEM promoveu na quarta-feira (17/08), a Prof. Doutora Maria Alexandra Fernandes Rodrigues à categoria de Professora Catedrática na área científica de Educação Médica. Para obtenção deste grau, a candidata apresentou o seu projecto de investigação intitulado “Avaliação da implementação de Educação Médica contínua em Moçambique” e uma aula com o tema “Oportunidades e desafios da educação médica contínua e em exercícios.
Durante a aula, a mais recente professora catedrática defendeu a necessidade de formação contínua dos médicos regulada por organismos oficiais de medicina, uma vez que, segundo ela, a educação clínica em Moçambique não acompanhou as alterações ocorridas no perfil demográfico dos pacientes e da população, em geral, as novas realidades da prática médica internacional e o uso de novas tecnologias na medicina.
Nesse sentido, a Professora Maria Alexandra disse ser urgente a reformulação da perspectiva pedagógica da educação médica contínua em Moçambique, torná-la numa actividade universitária, criar oportunidades de aperfeiçoamento de modo que se assuma que há um vínculo entre o que se ensina e os procedimentos pedagógicos, bem como estimular práticas de estudo independente e progressiva autonomia pessoal e intelectual.
Maria Alexandra acrescentou ser necessário a definição de políticas de formação com acções que visem desenvolver o perfil do médico formado no contexto nacional, promover actualização dos médicos em coerência com o perfil profissional já definido e a definição de acções que visem avaliar o desempenho das acções educativas com enfoque formativo, continuamente.
As provas públicas tiveram como Júri o Reitor da UEM, Prof. Doutor Manuel Guilherme Júnior (Presidente), Professor Catedrático Alfonso Rodriguez Baeza (da Universidade de Barcelona, Espanha) e Professora Catedrática Emília Noormahomed (da UEM, Moçambique) como vogais.
Após a deliberação do júri, a mais recente professora catedrática da UEM era uma pessoa visivelmente feliz por atingir o ponto mais alto da sua carreira profissional como docente e investigadora na Faculdade de Medicina da UEM. Mas também reconhece a responsabilidade de garantir a formação de outros quadros.
Por seu turno, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Manuel Guilherme Júnior, disse que a atribuição do grau de professor catedrático faz parte do processo de crescimento da universidade através da capacitação dos recursos humanos que vão atingindo graus mais elevados na carreira que lhes permite, por conseguinte, criar as cátedras de modo a assegurarem a investigação. “Quanto mais professores catedráticos tivermos melhor, porque teremos a capacidade de criar ninhos de investigação através das cátedras”, disse.
Reconheceu que a Faculdade de Medicina tem sido um exemplo na graduação de quadros com este grau profissional, sendo por isso, um exemplo a ser seguido para inspirar outras faculdades que também estão a fazer bom trabalho.
A Professora Catedrática Maria Alexandra Rodriguez era até então, Professora Associada da Faculdade de Medicina da UEM.

Maria-Alex-01