Graduados da ESNEC desafiados a apostar no empreendedorismo para solucionar a problemática do desemprego

  • Imprimir

Grad-ESNEC21

O Director Provincial dos Combatente de Gaza, Ângelo Naene, desafiou aos graduados da Escola Superior de Negócios e Empreendedorismo de Chibuto (ESNEC) a tirarem maior proveito das potencialidades apostando no empreendedorismo como solução da problemática do desemprego. Nesse sentido, anunciou, a título de exemplo, que decorre ao nível daquela província a entrega de fundos de apoio às iniciativas juvenis, da qual espera que os graduados integrem outros jovens para a capitalização das suas habilidades para a redução do desemprego.
Os fundos fazem parte dos esforços do governo de Moçambique e de Gaza, em particular, através da Secretaria de Estado, da Juventude e Emprego em apoiar iniciativas empreendedoras que se têm mostrado alternativas para a redução do desemprego na província e no país, em geral.
Fez saber que a província é rica com enormes potencialidades agro-económicas e agroturísticas cuja exploração ainda está muito aquém dos níveis desejados de modo a contribuir para o desenvolvimento efectivo, incluindo a irradicação dos problemas da fome, desnutrição crônica que afectam parte considerável da população. "Apostemos no associativismo e na cooperação por forma e darmos espaço a participação da juventude no processo de desenvolvimento de Gaza e de Moçambique", disse.
O governante falava esta quinta-feira (09/12) na ESNEC na cerimónia de graduação de 103 licenciados nas diferentes áreas de atuação daquela unidade, nomeadamente, agricultura comercial, agronegócios, comércio, finanças, gestão comercial e gestão de empresas.
O Diretor Provincial dos Combatentes defendeu que a educação é um dos valores que influenciam o avanço e o progresso da pessoa e das sociedades. “Além de proporcionar conhecimento enriquece a cultura e tudo que nos caracteriza como seres humanos”.
Na ocasião, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo, disse que, com a cerimónia, a UEM coloca ao país e ao mundo graduados com competências para intervir nos seus domínios de formação e de um modo particular na identificação de respostas aos diferentes desafios.
“Estes graduados estão capacitados para trabalhar na identificação de respostas aos problemas relacionados com a necessidade de dinamização do sistema de produção em Moçambique, que enfrenta problemas relacionados com o baixo nível de produção e de produtividade e de utilização de insumos melhorados; na criação e gestão de cadeias de valor agrícolas, desde o fornecimento de insumos até a comercialização de produtos agrários, envolvendo actividades de produção, transformação, conservação, transporte e manuseamento; na gestão de unidades comerciais das organizações, respondendo positivamente aos desafios apresentados e capitalizando todas as oportunidades geradas pelo ambiente por forma a fazer crescer o ambiente das empresas”, disse Quilambo, acrescentando que “este facto satisfaz-nos na medida em que concorre para a materialização da nossa intenção de contribuir para a formação de quadros que vão contribuir para o desenvolvimento socioeconômico do nosso país".
Aos graduados, disse que com criatividade e inovação, sobretudo, usando conhecimentos adquiridos, serão capazes de ultrapassar todos os obstáculos que se colocarem a frente. "Em cada momento, lembrem-se dos ensinamentos que tiveram nesta escola e reinventem-se sempre para dar o contributo que de vós a sociedade espera", frisou.
Em representação dos graduados, Delton Matusse, reiterou o comprometimento com o desenvolvimento econômico e sustentável do país através das competências técnicas com as quais pretendem ser úteis para a sociedade.
Na cerimónia foram reconhecidos os estudantes que mais empenho e dedicação demonstraram durante a formação