1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Mondlane procurou um projecto de educação alternativo ao sistema colonial, afirma a Professora Teresa Cruz e Silva

abertura-ano-20-0

A académica moçambicana Teresa Cruz e Silva, Professora Catedrática da UEM, afirmou que o projecto social educacional da FRELIMO, sob liderança de Eduardo Mondlane, procurou uma alternativa ao projecto colonial que levou a um sistema de educação próprio e à produção de programas e materiais de ensino, desconstruindo, deste modo, o sistema discriminatório de educação que decorria em Moçambique, à semelhança de outras colónias africanas.
Mas reconheceu, sem ignorar o contexto em que a luta armada se inseria e a revolução social que o acompanhava, que o projecto educacional construído sob liderança de Mondlane foi vivendo as mutações necessárias para poder-se adaptar às sociedades de cada momento específico.
Teresa Cruz e Silva falava hoje (06/03), em Maputo, na aula de sapiência intitulada "Criando Futuros: o legado de Eduardo Mondlane e seus desafios", por ocasião da cerimónia solene de abertura do Ano Académico 2020, na UEM.
Segundo a oradora, os escritos de Mondlane mostram que a luta armada foi a última opção na batalha travada contra o colonialismo português, embora as narrativas do nacionalismo dão maior enfoque à luta armada.
Todavia, segundo a Professora, quando foi criada a FRELIMO, a grande prioridade foi dada a dois programas, o militar e o educacional. Sendo que, foi concebida uma importância relevante à educação. "Para Mondlane, em primeiro lugar era essencial para o desenvolvimento da luta e, em segundo lugar, porque o futuro de Moçambique independente teria grande necessidade de cidadãos formados para conduzir o país à via do desenvolvimento", disse, acrescentando que essa filosofia encontrou eco nos primeiros anos da independência com o desafio de fazer da escola uma base para o povo tomar o poder.
abertura-ano-20-2A oradora referiu que, enquanto líder nacionalista e militante da FRELIMO, Mondlane procurou aliar a teoria e a prática, sendo que, a questão do conhecimento, sua produção e reconhecimento estiveram sempre presentes nas suas reflexões e plasmados nos programas de educação da escola da FRELIMO.
Em representação do governo, a Vice-ministra da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, Profª Doutora Leda Hugo, reiterou o comprometimento do governo de continuar a contar com as instituições de ensino superior para a formação e desenvolvimento do capital humano nacional e para a promoção da justiça social, através da condução dos processos de ensino, investigação científica, extensão universitária de qualidade e relevante no atendimento das necessidades prementes da população moçambicana.
A governante afirmou que o tema escolhido para a aula de sapiência não só reaviva o espaço para o debate sobre a vida e obra do Prof. Doutor Eduardo Chivambo Mondlane, mas reconstrói a sua biografia intelectual com um rigor e enquadramento académico no contexto da pesquisa na área das ciências sociais e humanas.
abertura-ano-20-4Na ocasião, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo, reafirmou a necessidade de estimular a reflexão sobre a vida e obra “deste académico, arquitecto da unidade nacional, ícone do processo de conquista da liberdade de todos como um Povo”.
Num outro desenvolvimento, garantiu que a UEM continuará a desenvolver acções tendo em vista a implementação do seu Plano Estratégico. Tendo como base o mapeamento das acções estratégicas e a identificação dos desafios inerentes à implementação deste instrumento, a UEM vai desenvolver actividades que traduzem em realidade a intenção de transformar-se numa Universidade de Investigação.
Destacou, este ano, a realização do VIII Seminário Pedagógico e a XI Conferência Científica da UEM. No que diz respeito a Extensão e Inovação Universitária, estão previstas acções relacionadas com a ligação da teoria com a prática, com o desenvolvimento comunitário e a transferência de tecnologia, com a prestação de serviços e assistência técnica e com a responsabilidade social e elevação da consciência cívica.
Além de estudantes, a cerimónia solene de abertura do Ano Académico contou com a presença de representantes do governo a vários níveis, diplomatas, antigos reitores, reitores das instituições públicas e privadas, docentes e demais convidados.

abertura-ano-20-1

deutsche porn watch izmir rus escort kamagra php bypass shell Hacklink #nobmec#şehirler arası nakliyatpenis büyütücükamagra jelcialisinstagram takipçi satın alhttps://www.newsofcd.com/evden eve nakliyathttps://www.promosyonbank.com/kurtköy escortkamagrajelistanbul escortonwininstalker instagram profilime bakanlarevden eve nakliyat jigolo caddecilingir elektrikciii jigolo ajansi evden eve nakliyat microblading evden eve nakliyat instagram takipçi hilesi