1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM e Suécia comemoram 40 anos de cooperação

40-anos-uem-suecia-00A Universidade Eduardo Mondlane e a Embaixada da Suécia realizaram hoje em Maputo, uma Conferência alusiva aos 40 anos de cooperação. O evento destacou os avanços científicos obtidos pela cooperação entre as partes e o seu impacto sobre o desenvolvimento económico de Moçambique.
A Conferência foi, igualmente, um fórum de discussão de futuras perspectivas da cooperação entre a Suécia e a UEM e os desafios que Moçambique enfrenta para alcançar um ambiente de pesquisa sustentável.
Iniciada em 1978, numa altura em que o país ainda se organizava para enfrentar os desafios do desenvolvimento, o governo da Suécia elegeu a UEM como ponto de partida para induzir o desenvolvimento de Moçambique. A aposta no ensino superior era a confirmação de que a Suécia reconhecia que o conhecimento já há muito havia substituído o capital como factor para a criação do bem-estar e do desenvolvimento, pois só a educação e a criação do conhecimento é que constituem factores de sucesso de um país.
Durante os 40 anos, a cooperação resultou em mais de 140 doutorados e muitos outros obtiveram o mestrado, na Suécia e na África do Sul, e hoje são pesquisadores ativos em universidades, principalmente na UEM ou ocupam outros cargos importantes no país. Permitiu também que esta instituição se beneficiasse de infraestruturas físicas e tecnológicas importantes para a criação de um ambiente condigno para a investigação.
Falando na ocasião, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo, enalteceu o apoio daquele país nórdico e afirmou que este garantiu o crescimento da sua instituição até que “quando celebrávamos 35 anos se decidiu criar alicerces para uma universidade de investigação”.
“Regozijámo-nos igualmente por esta cooperação visar essencialmente fortalecer a capacidade de gerar conhecimento científico e aumentar os resultados da pesquisa e inovação para o desenvolvimento nacional e regional satisfazendo assim a visão e missão da UEM, reforçando a caminhada da UEM rumo à uma universidade centrada na investigação e respondendo aos mais importantes desafios do ensino superior de hoje e de amanhã”, disse.
40-anos-uem-suecia-01Durante os 40 anos, o apoio da Suécia totalizou 85 milhões de dólares americanos, aproximadamente 5,2 biliões de meticais. No início deste ano, aquele país renovou o apoio a UEM e atribuiu 355 milhões de coroas (aproximadamente 2,7 biliões de meticais) para formação de doutorados e desenvolvimento científico ao longo de cinco anos. Para o Magnífico Reitor, a renovação da parceria revela a crescente confiança em relação à “nossa instituição e o grau de maturidade da nossa relação de amizade”.
A embaixadora da Suécia, Marie de Frutos, manifestou orgulho do seu país pelo desenvolvimento que a UEM registou ao longo dos 40 anos. “Quando o apoio sueco começou, poucos moçambicanos tinham diploma universitário. O apoio foi direcionado para o desenvolvimento da capacidade de pesquisa por meio do treinamento de pesquisadores no estrangeiro com base em projectos individuais de pesquisa. Mais de uma década depois, no início dos anos 90, o apoio passou de apenas financiar projectos para um apoio abrangente a fim de construir uma base institucional para pesquisa, com foco na UEM, bem como estabelecer uma agenda coerente para pesquisa e treinamento em pesquisa”, contou.
Acrescentou que esta abordagem institucional inclui também a edificação do apoio à biblioteca, à Tecnologia de Informação e Comunicação e ao desenvolvimento de laboratórios de pesquisa.
“Hoje, a situação progrediu ainda mais. A UEM está desenvolvendo e também iniciou programas de treinamento em pesquisa no âmbito do mecanismo de cooperação estabelecido, tanto a nível de mestrado como de doutoramento. A Suécia está orgulhosa por ter feito parte desse desenvolvimento”, disse a diplomata.
Por sua vez, o Secretário permanente do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, Dr. Celso Laíce, em representação do Ministro Jorge Nhambiu, realçou o papel da pesquisa para o desenvolvimento comunitário, afirmando que tanto o ensino como a extensão só podem ser de qualidade se forem sustentadas por estudos que sistematizam o conhecimento relevante.
Na Conferência comemorativa foram apresentadas amostras dos resultados de pesquisa, o impacto desses resultados e também dos benefícios da cooperação tanto em Moçambique como nos países vizinhos.

40-anos-uem-suecia-02

antalya rafting evden eve nakliyat php shell download php bypass shell Türkçe porno martin luther king jr kimdir