1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

O Desafio da Educação não é apenas garantir que estudantes somem títulos académicos, defende Pär Jönsson

ccx-aberturaO Desafio da educação não é o de garantir que os estudantes apenas passem ou somem títulos académicos, é deveras necessário manter a sua ligação com a indústria por forma a conferi-los mais habilidades, defendeu ontem (26/09), em Maputo, o Prof. Doutor Pär Jönsson, da Royal Institute of Tecnology, da Suécia.
Segundo ele, a universidade deve manter a ligação permanente com a indústria, pois, não basta apenas apresentar resultados de formação ou de investigação, é importante incluir a indústria e os diversos sectores da sociedade em todos os processos para que os resultados produzidos ajudem a todos.
"A sociedade nunca saberá o que vocês estão a fazer, por isso, que sejam vocês a irem ter com a sociedade e mostrar o que andam a fazer", frisou.
Para Pär Jönsson, uma instituição de ensino superior deve estabelecer parcerias com pesquisadores de outras latitudes para partilhar conhecimento, nesse sentido, é de opinião que a UEM deva colaborar com investigadores de outros cantos do mundo. "Nós colaboramos com universidades da China, Itália, com o Reino Unido, e outros. É importante colaborar na elaboração e publicação da investigação", disse.
O académico proferiu hoje (26/09) a palestra principal com o tema "Ideas How to Stimulate a Sustainable and Innovative Research Development at UEM" por ocasião da X Conferência Científica da UEM. O evento junta investigadores nacionais e internacionais para apresentação de trabalhos de investigação realizados por docentes, investigadores e estudantes da UEM e de outras instituições bem como a criação de oportunidades para o estabelecimento de contactos, parcerias e interacção entre investigadores.
A Conferência decorre sob lema "UEM: fortalecendo a investigação e a extensão para o desenvolvimento". Na abertura, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo, referiu que tal lema demonstra o compromisso da universidade de fazer da investigação o alicerce de todas as actividades, conforme plasmado no novo plano estratégico 2018-2028.
De acordo com Quilambo, se a universidade formou com êxito técnicos superiores quando a missão assim o exigia, hoje também tem a obrigação de construir uma universidade baseada na investigação.
O Reitor da UEM mostrou-se satisfeito com o número de comunicações a serem apresentadas na conferência mas frisou que a transformação dessas comunicações em publicação científica ainda é muito fraca. "Por isso, lançamos um vigoroso apelo para que nós como UEM e parceiros encontremos de forma sistemática um instrumento que não só valoriza estas ideias, mas as materializa e acompanha o seu impacto", anotou.
Na ocasião, a Directora Nacional do Ensino Superior, Profª. Doutora Eugénia Cossa, afirmou que a Conferência Científica da UEM desempenha um papel importante como catalisadora para a existência de outros eventos similares ao nível nacional e contribui para a definição de políticas públicas dos mais diversos sectores de actividade, oferecendo propostas com base científica.
A X Conferência Científica tem como áreas temáticas Saúde; Recursos Naturais e Ambiente; Engenharia e Inovação Tecnológica; Produção Agrícola, Animal e Florestal; Governação, Economia e Direitos Humanos; Território, População e Desenvolvimento; Cultura, Sociedade, Educação e Informação e outros.

xcc-abertura2

Türkçe porno martin luther king jr kimdir