1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Atribuições e Princípios Orientadores

O Gabinete de Auditoria Interna tem as seguintes atribuições:

  • Verificar o cumprimento dos procedimentos estabelecidos, bem como da legalidade, regularidade, economicidade, eficiência e eficácia na gestão dos recursos expostos à UEM;
  • Fiscalizar a correcta utilização dos recursos incluindo, a exatidão e fidelidade dos dados apresentados em todos órgãos da UEM;
  • Garantir através da fiscalização, a uniformização da aplicação das regras e métodos contabilísticos à nível da UEM, dentro das normas legais e procedimentos aplicáveis no sector público;
  • Fazer o acompanhamento dos actos administrativos no concernente a gestão financeira, patrimonial e de recursos humanos à nível da UEM;
  • Conceber um mecanismo de articulação com as restantes unidades orgânicas da UEM na assistência em matérias relacionadas com o controlo interno;
  • Planificar actividades relacionadas às auditorias e inspeções internas a efectuar na Unidade Orgânica e Serviços da UEM;
  • Colaborar com as auditorias e inspecções externas na realização das actividades relativas à fiscalização da aplicação das normas vigentes a nível da UEM;
  • Apoiar aos órgãos de Direcção, as Unidades orgânicas e outros serviços da UEM na elaboração de Manuais de Procedimentos Administrativos, fornecendo-lhes análises, recomendações e informações relativas à gestão de recursos públicos;
  • Prestar informação e relatórios a Direcção Máxima da UEM;
  • Realizar outras actividades que se enquadram na sua área de actuação.


Princípios orientadores

O Gabinete de Auditoria Interna – é guiado pelos seguintes princípios:

  • Integridade, que consiste em exercer o trabalho de auditoria com honestidade, diligência, responsabilidade, respeito pelas leis e contribuir para que os principais objectivos sejam alcançados;
  • Objectividade e imparcialidade, que pressupõe a realização de uma avaliação equilibrada, de todas as circunstâncias relevantes e apreciação imparcial e sem influência da opinião de terceiros;
  • Confidencialidade, base do qual se deve respeitar o valor e propriedade da informação recebida e não divulga-la.
  • Competência, que determina a aplicação dos conhecimentos, capacidade e experiência no trabalho a desenvolver.


Abordagem

A UEM adapta um modelo de auditoria interna que esta baseada no risco, ou seja, os processos de gestão, controlo interno e governação estão eminentemente orientadas para a gestão do risco, permitindo assegurar que o risco é gerido de uma forma eficaz face ao apetite ao risco da UEM.

Este modelo, assenta numa abordagem internacionalmente reconhecida, o COSO (committee of sponsoring organizations of the treadway commission), que constitui uma base sólida para a criação e a avaliação de sistemas de controlo e conduz um processo de melhoria contínua.

deutsche porn watch izmir rus escort kamagra php bypass shell bahiscomyabancı dizi izleankara evden eve nakliyatevden eve nakliyatankara evden eve nakliyatankara evden eve nakliyatdikmen evden eve nakliyatankara evden eve nakliyatankara evden eve nakliyattukifsekisen iyi forex şirketlerien iyi forex şirketleriAnkara evden eve nakliyat #yaslikurt#betsmovebabes of london Hack haber instagram hackleme sitesi Hack forum