1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Cientistas sociais buscam estratégias para desenvolvimento sustentável de África

dialogo-social-1Académicos das ciências sociais e humanas, entre outras disciplinas científicas, se juntaram hoje (29 de Novembro), em Maputo, na IV Conferência Internacional do Centro de Estudos Africanos da Universidade Eduardo Mondlane (CEA-UEM), com a finalidade de, não só produzir uma radiografia dos problemas, mas também propor soluções para o desenvolvimento social e económico de Moçambique e África.
Com duração de dois dias, o evento decorre sob o lema “Do Conhecimento às Decisões: Desafio para um Dialogo Social Permanente”, e procura ampliar a discussão sobre a importância do conhecimento orientado para decisões trazendo à discussão temas diversos como: projectos nacionais, capitalismo, transições democráticas, resolução de conflitos, recursos naturais e desenvolvimento sustentável, energias renováveis, ambiente e mudanças climáticas, entre outros, na construção de Moçambique.
Inclui-se também nesta plataforma de debate, comunicações que discutam e aferem criticamente o impacto da produção de conhecimento no processo de formulação de políticas públicas que visem um desenvolvimento humano inclusivo e equitativo.
Discursando na cerimónia de abertura, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo, referiu que a multidisciplinaridade dos temas e as manifestações agendadas para a conferência irão permitir a afirmação de parcerias duradoiras para acções científicas futuras e conjuntas no âmbito da ligação entre a produção do conhecimento e o diálogo social permanente, a nível nacional, regional e internacional.
Quilambo afirmou que o diálogo social em Moçambique constitui um veículo permanente no processo de socialização do povo moçambicano, e por isso, sempre desempenhou um papel preponderante desde movimento de libertação Nacional. “Nos dias que correm, continua a ser o factor chave na união de forças do povo moçambicano com vista a ultrapassar os desafios do presente, e para encararmos progressivamente o futuro com optimismo e confiança”, disse.
Notou que a realização da conferência, com a presença massiva de jovens investigadores moçambicanos marca mais uma vitória dos “nossos esforços na inclusão da juventude na reflexão colectiva sobre os passos que foram dados no caminho que estamos a percorrer na valorização da busca e partilha de conhecimento como nação”.
dialogo-social-02A Directora Nacional do Ensino Superior, Profa. Doutora Eugénia Cossa, entende que a proposta da temática da conferência sugere um resgate e exploração da importância do estabelecimento de relações entre o conhecimento produzido pelos diferentes actores pertencentes aos distintos centros académicos e o processo da tomada de decisões.
“O modo como o tema está proposto, tem potencial de inspirar a todos os participantes a tornarem-se sujeitos activos na busca de soluções para problemas afins, reforçando a ideia da necessidade incontornável de complementaridade de esforços para a solução dos principais problemas sociais”, sugeriu a governante.
Cossa reiterou o seu apreço pela realização do evento e pela forma como a mesmo se propõe a debater e a abordar os problemas que grassam a sociedade moçambicana e não só, tendo assumido na ocasião a disponibilidade do governo de manter canais abertos para que este diálogo “inteligente, oportuno e necessário” se operacionalize.
Por seu turno, o Director do CEA, Prof. Doutor Carlos Arnaldo, disse que realização da IV Conferência Internacional, representa uma consolidação de uma prática que já se tornou tradição na instituição que dirige, prática esta que “constitui para nós uma oportunidade para partilhar os resultados da investigação e interagir com os investigadores de vários quadrantes do mundo”.
Esta conferência realiza-se num contexto em que se procuram em Moçambique e no continente africano, respostas para os diversos aspectos de ordem social, política, cultural, económica e tecnológica, que apelam a um debate científico multidisciplinar.
Para além das tradicionais sessões paralelas agendadas no âmbito dos painéis que corporizam a conferência, o segundo dia de actividades contará com uma mesa redonda organizada em parceria com o Fundo Nacional de Investigação e o National Research Foundation, para debater, trocar experiências e criar sinergias na elaboração de projectos de pesquisa conjuntos entre Moçambique e África do Sul.

dialogo-social-03

 

söve likit izmir escort porno porno izle porno porno izle sikiş maltepe escort ataşehir escort pendik escort maltepe escort