1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM acolhe Conferência Nacional do Agro-negócio

agro-negocio

Intervenientes do sector agrário estão reunidos hoje (25/10), em Maputo, em Conferência Nacional do Agro-negócio à busca de soluções inovadoras na cadeia de valor do sector agrícola, desde a produção até ao consumo, com vista a impulsionar o sector agrícola do país e, por outro lado, criar interação entre os agricultores, agro-empreendedores, investidores do sector agrário, governo, e demais interessados.
Segundo a Dra Elena Gaffurini Vali, directora executiva da Moz Inovations Lab, entidade organizadora, a plataforma pretende contribuir para competitividade industrial e empresarial do país e para a segurança alimentar. "Com esta iniciativa procuramos promover soluções empreendedoras e empresariais na área do agro-negócio e da tecnologia", disse.
Entretanto, a Dra. Rosta Mate, da Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal da UEM (FAEF), apontou diversas iniciativas daquela unidade visando a promoção do agro-negócio. Referiu que, pelo menos 100 jovens finalistas e recém-graduados de diferentes áreas, já beneficiaram, nos últimos anos, de capacitação para criação de negócios e postos de emprego no sector do agro-negócio.
Como resultado, submeteram projectos no âmbito de uma parceria entre a FAEF e a GAPI, os quais foram financiados com valores que rondam os 3 milhões de meticais. "Neste momento, já foram submetidos 11 projectos que ainda carecem de aprovação", frisou.
Na sequência, Dr. Paulo Negrão, administrador da GAPI, fez notar que as necessidades do agro-negócio no país não são apenas financeiros, por isso, a sua instituição apostou por capacitar os jovens e respectivas organizações. "A nossa função não é especificamente a dinamização da agricultura em si, é o desenvolvimento de um negócio sustentável", disse.
Por seu turno, Dr. João Mosca, do Observatório Rural, falando sobre "Políticas públicas e barreiras para o desenvolvimento de soluções inovadoras para a cadeia agro-alimentar", observou que, no país, há cada vez mais cidadãos com rendimentos altos e que procuram produtos segmentados e bens de melhor qualidade, menos acessíveis a grande parte da população. No seu entender, é aqui onde os jovens empresários deverão apostar e criar o seu mercado. "Porque concorrer em mercados informais em meios não diferenciados de consumo é muito difícil", referiu.

İstanbul escort porno amatör porno porna türkçe porno mtv ödeme

nakliyat şirketi istanbul evden eve nakliyat php shell download Hacklink Hack forumu

istanbul escort beylikdüzü escort istanbul escort halkalı escort etiler escort beylikdüzü escort şişli escort şirinevler escort istanbul escort şirinevler escort şişli escort gratis porno schwarze porno porno italiano