1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Extensão e inovação

Estudantes da UEM reconhecidos no concurso internacional de Inovação Tecnológica

thumbnail Prima 2Trata-se de um grupo composto por quatro jovens estudantes e recém-graduados pela Faculdade de Ciências da Universidade Eduardo Mondlane que foram galardoados esta segunda-feira (18 de Julho), em Maputo, no concurso de inovação tecnológica referente ao ano transacto, designado “Tec Talk 2016/BrainFusion”.
Os reconhecidos concorreram com o Projecto FAKUL que consistiu na criação de uma plataforma interactiva que facilita a partilha do material académico por parte dos estudantes, principalmente.
O representante do grupo, Frenque Sitoe, explicou que o projecto foi iniciado em 2015, na sala de aulas, motivado pela dificuldade em aceder o material académico dos anos passados que já foram usados dentro da universidade, como fichas, avaliações, entre outros.
“O que acontece é que muitos dos estudantes na sua preparação para as avaliações procuram testes anteriores, exercícios já resolvidos, etc. e vendo essa dificuldade de acessibilidade desse material achamos pertinente criarmos uma ferramenta que preenchesse essa lacuna”, disse, adiantando que actualmente a plataforma conta com um pouco mais de 29 mil visitas.
Agradeceu a UEM e a PRIMAVERA pela iniciativa pois, segundo afirmou, ela se constitui como meio de alavancamento de inovação tecnológica em Moçambique e por incentivar e trazer à luz soluções desenvolvidas por estudantes moçambicanos em resposta aos problemas do quotidiano no contexto local.thumbnail Prima
Presente na cerimónia, a Vice-Reitora Académica da UEM, Profa. Doutora Amália Uamusse, afirmou ser gratificante “para nós como UEM, constatarmos que, num concurso internacional com a participação de estudantes de diversas Universidades e jovens profissionais que já se encontram no mercado de trabalho, os nossos estudantes destacaram-se, vencendo o concurso de Inovação em Moçambique”.
Frisou que a UEM tem vindo a desenvolver acções múltiplas e consertadas como forma de satisfazer as exigências cada vez mais crescentes dos empregadores, da sociedade moçambicana e não só, para a colocação no mercado de trabalho de graduados cada vez mais competentes, criativos e inovadores.
Saudou a PRIMAVERA Moçambique pela iniciativa de organizar o evento pois segundo explicou, os concursos não só avaliam o desempenho dos estudantes e profissionais, como também os estimulam para um maior esforço.
“Estes concursos constituem também um barómetro através do qual podemos aferir o nível e a qualidade dos nossos programas curriculares e comparar com os programas de outras instituições”, disse.
Por seu turno, o representante da PIMAVERA em Moçambique, Eng. José Simões, explicou que o concurso objectiva incentivar a inovação e o empreendedorismo junto das universidades e a partilha de experiências.
thumbnail Prima 1Desafiou aos jovens cursantes de informática a identificarem novas oportunidades e a acrescentarem valor ao mercado de trabalho trazendo algo diferente que ajude as pessoas a realizarem as suas actividades diárias.

A PRIMAVERA é uma firma de soluções tecnológicas de gestão presente em vários países, sendo que em Moçambique está a 16 anos e nesses países conta com 27 mil clientes atendidos por 280 colaboradores.

brazzers sex izle porno 64 escort bayan escort bayan tekirdağ escort muğla escort antalya escort balıkesir escort izmir escort manisa escort izmir escort escort bayan manisa escort nevşehir escort samsun escort bedava porno rokettube ankara escort ankara escort izmir travesti sex izle ankara escort ankara escort sex izle Hacklink Hacklink Hacklink Hacklink Hacklink Kamagra Jel
hızlı ve öfkeli 8